18 novembro, 2009

Hoje abriu a Fnac em Guimarães. E lá fui eu!
Gira que se farta! Cheia de luz, novas cores. Fiquei quase duas horas lá dentro e não me apetecia sair. Fui a todas as secções, mexi nas estantes todas, vi uma televisão que custava 40.000 euros. Gastei uma quantia considerável, bastante considerável em livros e cd's. E fiquei a ougar (como diria a Leninha) pela réplica d' A Mensagem do Fernando Pessoa, por mais livros e cd's que queria trazer.
E claro que tinha de acontecer alguma coisa que me deixasse corada. Estava a sair e piiiiiiiiii. Toca a tirar tudo das sacas e a pegar no talão. Era um dos livros da Mafalda que não tinha sido desmagnetizado. Vai o segurança desmagnetizar. Piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii. E vai outra vez. Piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii. E mais outra. Piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii. "Posso tirar a etiqueta?". Piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii. Vai à caixa. Piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii. Fala com a central. Pode passar. Piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii.
Eu sabia que a Mafalda era teimosa mas nem tanto!

3 comentários:

Lady me disse...

Isso nunca me aconteceu!...

FNACzinha perto de mim (:

Sofia disse...

dianinha! vieste à fnac da minha terrinha e nem uma apitadelazita a avisar?! não te perdoo! ainda não lá fui... inadmissível! :p beijo beijo

Ilusão disse...

A mim ja me aconteceu num aeroporto e numa loja só pk tenho cenas esquesitas no pulso de quando em pequenina fui operada...e como nao tinha radiografias para comprovar imagina o filme que nao foi em pleno aeroporto!! pareciam que olhavam para mim como se fosse suicida :S
beijinho